LiGanDo contra a feche-censura de CUAC – FM

LiGanDo contra a feche-censura de CUAC – FM

Na sexta feira dia 29 soubemos da triste notícia. A Junta da Galiza obrigava à rádio comunitária Cuac FM a desligar as emissões do dial.
Somos cientes de que esta, embora possa ser uma decisão legal apoiada por leis, regulamentos, decretos feitos à medida de quem governa e nunca das governadas, não é uma decisão ética, moral, justa, nem muitíssimo menos aceitável para umas instituições que se dizem democráticas.

Não é democrático lhe tirar a voz ao povo, não é democrático impedir o direito à informação nem o direito a ser informado.

As rádios comunitárias cumprem uma função muito mais grande do que as rádios comerciais, pois servem para dar conhecimento de problemas cercanos, de atividades, de atuações no espaço de convívio diário que para as grades marcas das telecomunicações não são relevantes. Cumprem ademais a função de servir de alto-falante a pequenas comunidades dentro das nossas cidades, dos nossos bairros. São espaços onde apreender a se auto-organizar.

Nesta noite, a Cuac desligou por primeira vez depois de 21 anos de história. Se lamentar não é o caminho . Agora é o momento de nos pormos do lado das companheiras, as primeiras afetadas por mais outra monstra de repressão e de coração na liberdade de expressão, das utentes e ouvintes, as outras afetadas, e da população que acredita ainda nos direitos fundamentais.

Agora é hora de ajudar e tender as nossas mãos para o que for necessário, como grupo que acreditamos na soberania, sabemos que qualquer luta pela soberania passa pela liberdade de expressão, a liberdade de dar e receber informação veraz e a capacidade de se auto-organizar para ser o povo quem informar ao povo.

Não estáis sozinhas.
Muitas estaremos convosco em esta luta.

Deixa unha resposta

O teu enderezo electrónico non se publicará